Artigos. Benefícios da música
A música é parte importante da vida. Da sonoridade do idioma aos ruídos e canções, é possível educar os filhos por meio de uma abordagem intuitiva da música.

Iniciação musical
É muito comum incorrer no erro de associar a educação musical para crianças em idade pré-escolar à tentativa de reproduzir a biografia de mestres da música que começaram a tocar instrumentos muito cedo. Esta abordagem esquece que a vivência da música vai além de tocar um instrumento com virtuosismo.

Uma criança de três anos já pode começar a brincar com os sons, uma atividade divertida que estimulará o desenvolvimento de sua sensibilidade auditiva e musical.

Por meio da iniciação musical, as crianças aprendem a seguir o ritmo com o corpo e os objetos à sua volta, e a captar a música como fonte de sensações e como veículo para expressar os sentimentos.

Todas as crianças gostam de música. Não importa tanto o estilo, e sim a qualidade. O importante é que a escutem com prazer.

Novos métodos
Nos últimos anos, surgiram vários métodos destinados à aprendizagem da música com propostas inovadoras.

Um exemplo é o método do músico japonês Suzuki. A partir dos dois anos de idade, seus alunos entregam-se à apaixonante aventura de tocar piano, violoncelo, flauta ou violino.

O ponto de partida do método é a extraordinária capacidade de imitação infantil. Os alunos começam a "tocar de ouvido" com instrumentos adaptados a suas características físicas.

As aulas são muito divertidas porque se baseiam em jogos e no solfejo, até que as crianças aprendam a tocar. Nesse sentido, é fácil estabelecer uma semelhança entre a aprendizagem da escrita e a da música. Se as crianças incorporam primeiro a fala e depois a escrita, é lógico que primeiro se familiarizem com a música para depois aprender os códigos usados para representá-la graficamente.

Alguns benefícios comprovados
Está provado que a música ajuda a desenvolver a expressão e a compreensão oral. É mais fácil para uma criança pronunciar palavras difíceis enquanto canta do que quando fala. Muitas terapias fonoaudiólogicas para crianças com problemas de gagueira se baseiam no canto.

Além disso, a música fomenta a criatividade e a imaginação, na medida em que permite a associação de experiências, sentimentos e ideias com novos sons e ritmos. Como sabemos, a possibilidade de expressar as experiências, sobretudo as negativas, evita que se tornem traumáticas.

A música também favorece a comunicação e sociabilidade. Por isso, é importante realizar a iniciação musical em grupos, e não de forma solitária. Os coros ou oficinas de iniciação musical são opções ideais.

Por último, desenvolve a sensibilidade auditiva e o ritmo, dois aprendizados essenciais para que o gosto pela música seja duradouro.

Expectativas
Embora os benefícios da iniciação musical precoce sejam inquestionáveis, não se pode afirmar que garantam o interesse da criança no futuro.

Quanto mais dinâmico e divertido for o ambiente de aprendizado musical, maior a probabilidade de a criança continuar a desenvolver suas habilidades.

Os pais que costumam escutar música com prazer estimulam o interesse do filho, já que o exemplo é fundamental em todo processo de aprendizagem. Além disso, a música pode ser um instrumento de comunicação muito eficiente entre pais e filhos.

No entanto, se a criança sentir inclinação por outras atividades, nunca se pode considerar perdidas as horas dedicadas à introdução ao mundo musical. Sua audição e sensibilidade terão se fortalecido com a experiência.

Acima de tudo, é essencial respeitar os gostos de seu filho e não transferir os próprios desejos para a criança. Neste caso, sua formação musical se transformará em uma obrigação, e não em uma experiência prazerosa.
Artigos relacionados
Quem leu isto também leu...